Skip to main content
Tempo máximo de leitura da página: 22 minutos

Ser corretor autônomo é a melhor opção?

Ser corretor autônomo é a melhor opção?

A dúvida é frequente em várias etapas da carreira, e não é à toa: ser autônomo tem seus prós e contras. A vida do corretor de imóveis é dinâmica e a carreira traz diversas vantagens, mas a opção entre ser autônomo ou trabalhar vinculado a uma imobiliária pode influenciar diretamente nos resultados mensais, por isso cada profissional deve pesar na balança todos os aspectos e pensar qual a melhor escolha no momento.

Ser corretor autônomo, por exemplo, é ter a certeza de ter 100% da comissão apenas para si, em compensação a busca por clientes é um trabalho mais árduo e que despende mais tempo. Será que compensa? Analise todos os aspectos que vamos mostrar a seguir e faça a sua escolha.

Em ambos os casos, o registro no CRECI é fundamental

Tanto para quem está iniciando a carreira como para quem quer dar uma guinada no rumo profissional, a questão é delicada: é preciso que sejam analisados aspectos como o seu perfil e seus objetivos. Em ambos os casos, e é bom deixar isso bem claro, é preciso ter o registro do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis, o CRECI, sem o qual ninguém está oficialmente habilitado a trabalhar e que, automaticamente, já enquadra o profissional como autônomo. A partir daí você pode escolher entre permanecer como tal ou se vincular a alguma imobiliária.

Corretor autônomo, liberdade e independência com foco e disciplina

Trabalhar de maneira autônoma traz vários benefícios. Os principais deles é a total liberdade de ação e a retenção de 100% das comissões. Dessa forma, como autônomo é você quem decide a melhor estratégia de trabalho, define seus horários, estabelece suas próprias metas e toma conta de todas as etapas da negociação, ficando então com 100% das comissões de todas as transações fechadas, sempre respeitando a tabela de remuneração estabelecida pelo CRECI.

Tecimob - Site para corretor de imóveis e imobiliária

É você, também, quem decide sua rotina profissional e tem toda a flexibilidade para mudá-la a qualquer momento – trabalha de onde e quando quiser, define suas férias e feriados. Passa, portanto, a ser sua responsabilidade a busca pelos negócios, por fechar possíveis parcerias de seu próprio interesse, por aumentar seu networking e apostar na sua formação através de cursos e palestras.

Um dos maiores contras em meio a tantos prós, no entanto, é justamente perder o foco, não estar preparado para assumir tantas responsabilidades e não ter a disciplina e o planejamento necessários para se diferenciar no mercado. É preciso maturidade e muito empenho para exigir de si mesmo sempre mais, traçar metas e trabalhar com afinco para cumpri-las. O esforço costuma valer muito a pena.

Rotina e desempenho para quem prefere o vínculo

Nem todo mundo tem esse perfil, é verdade, por isso há também a opção de o corretor trabalhar vinculado a uma imobiliária. Nesse caso ele ganha um salário fixo além das comissões de venda, deve responder a superiores que também colaboram com a cartela de clientes da empresa e cobram as metas que devem ser alcançadas semestralmente. O desempenho, neste caso, também é fundamental, porque de nada adianta uma extensa clientela se o corretor não se empenhar.

Apesar de trabalhar já partindo de um salário fixo, muitas transações são compartilhadas por outros corretores, além da parte da própria imobiliária, é claro – o que faz com que a comissão seja compartilhada com todos que participaram daquele fechamento. Neste caso, o percentual recebido diminui de acordo com a quantidade de partes envolvidas em todo o processo.

Pode ser vantajoso para quem se envolve em vários projetos ao mesmo tempo com resultados positivos e quer a segurança de férias marcadas e os demais benefícios previstos na CLT – no caso de ter carteira assinada. É bom lembrar que há corretores autônomos que trabalham como freelancers para imobiliárias, e portanto não contam com estes benefícios.

Por isso, analise bem os prós e contras de cada uma das formas de trabalho para fazer a melhor escolha de acordo com o seu perfil e com os seus objetivos profissionais. Afinal, de uma forma ou de outra, você é o dono do seu futuro.

Quer saber mais sobre o assunto? Compartilhe conosco a sua dúvida aqui nos comentários e nós responderemos!

 

Deixe o seu comentário!

Comentários

Henrique Fernandes

Customer Success - Trabalha para que o cliente utilize o produto ou serviço da maneira correta para alcançar seus objetivos, focando no, como o nome já diz, sucesso do seu cliente.

Deixe um comentário

2 Comentários em "Ser corretor autônomo é a melhor opção?"

avatar
Ivo de paiva
Visitante

Trabalhar com bom parceiros e, de forma Autônoma é mais rentável ,desde que tenha disciplina e comprometimento, e avaliar o imóvel tanto para vendas,quanto para locação, pois os preços praticados muitos não corresponde a realidade e, se possível agaria com exclusividade, ou no minimo com a ficha de autorização o que não é feito por muitos e, isto é lei , pois o mercado é confuso por culpa dos próprios profissionais que trabalham de forma incorreta.

Mário Rocha de Oliveira
Visitante

Olá. Sou corretor autônomo já trabalhei imobiliária, quem trabalhar em uma imobiliária divide o lucro mas divide também a carga, o autônomo trabalha mais e ganha mais, é uma matemática simple de fazer, mas digo que ser autônomo é bem melhor pelo fato de si trabalhar com sua própria ferramenta e meios característico próprio que te permite ter uma maior invergadura em tomar decisões própria e não ficar preso a um sisitema que talvez te engesse…….mas com certeza o desafio é maior.

wpDiscuz
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE