Entenda melhor a relação da taxa Selic com o financiamento imobiliário

A economia está ligada diretamente ao nosso dia a dia, seja na hora de fazer compras no supermercado ou até mesmo na hora de investir em um imóvel. Aqui você irá aprender um pouco sobre a taxa Selic e como ela tem grande influência em nossa vida. E se você deseja sair do aluguel e finalmente realizar o sonho da casa própria, é importante estar por dentro das novidades e saber qual o melhor momento de fazer um financiamento imobiliário ou até mesmo comprar uma casa ou apartamento à vista.  

O que é taxa Selic e como funciona

Desmembrando a palavra, Selic significa Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Por aí já conseguimos ver sua ligação direta com a nossa economia e em como ela afeta diretamente no nosso dia a dia. A Taxa Selic basicamente é um sistema de negociação de títulos públicos, ou seja, ela representa a percentagem que o governo está disposto a oferecer nas remunerações pelos títulos vendidos, ou seja, ela é a taxa básica do nosso mais conhecido juros! Sendo assim, ela está ligada diretamente à instituições financeiras e seus sistemas de empréstimos e financiamentos. Mas essa taxa não é aplicada de forma aleatória. O percentual da Selic é determinada pelo Comitê de Política Monetária (Copom), onde os membros se reúnem anualmente para discutir sobre a economia do país e como será feita a aplicação da taxa.

Como a Selic influencia no seu financiamento imobiliário

Agora que você entende e sabe que a Selic nada mais é do que a taxa básica de juros, não é difícil associá-la diretamente no momento em que pensamos em investir em um financiamento imobiliário, certo? Se ainda não fez totalmente sentido para você, não se preocupe! Nós iremos te explicar. Bem, é fato que quando os juros aumentam isso mexe diretamente em nosso bolso, e em nossa decisão de comprar ou não algo. Junto com isso, o mercado sente-se na obrigação de baixar os preços para que eles possam realizar vendas. Isso porque com o aumento da taxa o valor que você pagará por aquele bem - seja um imóvel ou outra coisa - consequentemente aumenta. Se com o aumento da taxa os consumidores se sentem menos inspirados a consumir, com esse percentual baixo o efeito é contrário, sendo muito positivo para movimentar a economia, gerando bons resultados.

Tecimob - Site para corretor de imóveis e imobiliária

Seguindo essa lógica, mesmo que os preços dos imóveis estejam baixos, se a taxa aumentar de 10% para 12%, por exemplo, implicará na compra do consumidor, pois o valor consequentemente estará maior. Agora, se a taxa cair de 10% para 8%, esse será um momento perfeito para investir no financiamento. Mas, para o mercado imobiliário o aumento da taxa básica de juros pode ser o momento em que os consumidores consigam encontrar possíveis oportunidades para imóveis em conta. Isso porque no momento da crise, quando os juros estão mais altos, o mercado imobiliário precisa continuar rendendo lucros. Então são necessários momentos que eles decidem baixar nem que seja um pouco o valor, para atrair clientes, então o  momento de alta da taxa pode ser benéfico para você que deseja investir ou comprar à vista, mas é preciso se manter muito atento nesses momentos.

Qual o melhor momento para um financiamento

Agora que você sabe que a taxa Selic influencia diretamente no momento de realizar um financiamento ou até mesmo na compra à vista de um imóvel, é fundamental se manter atento na economia! A melhor hora para um financiamento imobiliário ou outro é certamente aproveitar os momentos em que a Selic está baixa, dessa forma você não terá um juros alto e ainda poderá se beneficiar em pegar uma promoção, já que o mercado aproveita os momentos depois de uma crise para movimentar a economia novamente, instigando o consumidor a fazer compras, abaixando os preços. Por isso, no momento da compra sempre faça uma comparação de juros, perceba qual se adequa mais a sua situação financeira e lembre-se: qualquer diferença mínima pode ser uma boa forma de economizar!