Skip to main content

Atenção com a utilização de termos regionais em seu site imobiliário

A utilização de termos regionais em seu site imobiliário pode ser um problema e você não está dando conta disso. O tráfego do seu site pode estar procurando de maneira diferente daquilo que você está escrevendo e isto significa menores possibilidades de negócios para sua empresa. Entenda neste texto motivos para você utilizar termos mais amplos e não perder oportunidades de atender mais clientes através do seu site. Confira:

1 – Com um site sua imobiliária agora não possui mais fronteiras
Uma das principais razões que te motivaram a montar um site para sua imobiliária é a possibilidade de encontrar um cliente, que tenha interesse em uma de suas ofertas, mesmo que ele esteja a quilômetros de distância.

E para que esse cliente o encontre, não vai ajudar muito usar termos próprios da sua região nos títulos dos anúncios. Por exemplo, há locais no Brasil onde uma ‘suíte’ é chamada de ‘apartamento’, outros em que os ambientes que compõem um imóvel são chamados de ‘cômodos’ ou ‘peças’.

Não que esteja errado, mas coloque-se no lugar do cliente no momento de uma busca no Google e você irá entender: os termos digitados serão aqueles que têm um sentido mais amplo – “sobrado, com dois dormitórios e uma suíte, sala e cozinha” trará um resultado bem diferente de um possível “sobrado com quatro cômodos e um apartamento”.

Sejam quais forem os termos regionais mais comuns em sua cidade, você deverá evitá-los no cotidiano da sua imobiliária para não perder volume de tráfego de pessoas que buscam imóveis na região em que sua empresa atua.

Tecimob - Site para corretor de imóveis e imobiliária

2 – Não invente novos termos nos seus anúncios, confie no seu software imobiliário
Uma dica simples para não escorregar nos termos referentes aos imóveis é seguir aqueles presentes no software de gestão que você utiliza. A maioria deles atende imobiliárias em todo o Brasil e disponibiliza termos mais abrangentes, exatamente aqueles mais buscados no Google.
Mas cuidado! Mesmo quando você escolhe os termos corretos no cadastro do imóvel, fique atento para não entrar em contradição na descrição do anúncio.

É essa descrição que irá para seus canais de atendimento e portais imobiliários. Imagine a situação do “sobrado com quatro cômodos e um apartamento” do parágrafo anterior, sendo enviada para o smartphone de um cliente através do WhatsApp. Ele pode ter a impressão errada tanto sobre a qualidade quanto sobre os valores da casa que lhe interessar.

3 – Faça diferente dos seus concorrentes
Hoje, cada imobiliária possui o seu próprio cadastro sobre determinado imóvel, com uma descrição feita segundo suas próprias informações e imagens captadas. Não é difícil encontrar o mesmo imóvel anunciado pelo seu concorrente, muitas vezes com qualidade superior ao seu, e eu não preciso dizer o quanto isso é ruim para o seu negócio.
Cada vez mais, as informações são compartilhadas no mercado imobiliário. Recentemente, o governo aprovou uma lei que cria um cadastro unificado de matrículas de propriedades imobiliárias, como acontece com os automóveis, facilitando consultas e diminuindo gastos para corretores e proprietários.

Não é difícil imaginar que será preciso utilizar termos que sejam abrangentes a todo o mercado para consultar esse cadastro e compartilhar informações.

Você conhece algum caso em que termos regionais produziram dúvidas em um anúncio ou em um site imobiliário? Compartilhe conosco. Tenho certeza que muita gente já passou por isso.

Um abraço

 

Deixe o seu comentário!

Comentários

Denis Levati

Profissional do mercado imobiliário com experiência na implantação e no desenvolvimento do atendimento online e na otimização de resultados de anúncios digitais.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE